• Mãe Instituto

Cuidar fora é cuidar dentro


*Por André Lacreta Aly



As imagens poéticas da casa como refúgio sempre me visitaram, desde minha mais tenra infância. Adorava, por exemplo, passar horas debaixo da escada da casa da minha avó. Lugar-útero.


Estes espaços que dão contornos à imaginação, ao lúdico, às múltiplas potencialidades, aos devaneios infantis são também meus objetos de pesquisa e interesse. E, como acompanhante de percurso, atravesso as barreiras da relação íntimo/público dos adolescentes e percebo como a apropriação legítima do seu quarto, por eles mesmos, é imprescindível para o desenvolvimento da fagulha interna da confiança e auto estima, além do valor do autocuidado e autoresponsabilidade.


Quando cuidam de seus quartos, significamente, exercitam a apropriação de suas vidas, experimentam o valor da impecabilidade se desenvolvendo, deixando de lado a concessão da responsa à outras pessoas por seus pertences, sonhos e desejos.


Recorro a poesia de Gaston Bachelar para terminar: "A casa-ninho nunca é nova. (...) ela é o lugar natural da função do habitar



*André Lacreta Aly é tutor do Arara Azul e idealizador do Acompanhante de Percurso, no qual compartilha a caminhada de maturação de meninos-adolescentes em homens íntegros.



165 visualizações0 comentário